Ir direto para menu de acessibilidade.
>Legislação > Resoluções > 2003 > Resolução nº 339, de 22 de maio de 2003


Resolução nº 339, de 22 de maio de 2003

Publicado: Sexta, 23 Maio 2003 16:59 | Última atualização: Terça, 24 Março 2020 17:10 | Acessos: 5889
 

Dispõe sobre os aspectos técnico-operacionais da implementação do Código de Seleção de Prestadora - CSP no Serviço Móvel Pessoal - SMP.

 

Observação: Este texto não substitui o publicado no DOU de 23/5/2003.

 

O CONSELHO DIRETOR DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe foram conferidas pelo art. 22 da Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997, e pelo art. 35 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto nº 2.338, de 7 de outubro de 1997;

CONSIDERANDO o disposto nos arts. , , e 127 da Lei nº 9.472, de 1997, e no art. 16 do Regulamento da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pelo Decreto nº 2.338, de 7 de outubro de 1997;

CONSIDERANDO que está prevista a implementação da marcação do código de seleção de prestadora de longa distância e a adequação dos Planos de Serviço e dos Contratos de Prestação de Serviço com o Usuário, estabelecidas respectivamente no item 5, sub-item 5.2. letra "a" e letra "b" da Norma Adaptação dos Instrumentos de Concessão e de Autorização do Serviço Móvel Celular – SMC para o Serviço Móvel Pessoal - SMP, aprovada pela Resolução nº 318, de 27 de setembro de 2002, e alterada pela Resolução nº 326, de 28 de novembro de 2002;

CONSIDERANDO o disposto nos itens 3.4 e 3.5 da Norma Critérios de Remuneração pelo Uso de Redes de Prestadoras do Serviço Móvel Pessoal – SMP, aprovada pela Resolução nº 319, de 27 de setembro de 2002;

CONSIDERANDO o interesse público no que diz respeito à correta informação ao usuário quanto às novas regras de prestação do Serviço Móvel Pessoal em relação ao Serviço Móvel Celular, ao incremento da competição e à manutenção dos benefícios oferecidos aos usuários;

CONSIDERANDO deliberação tomada em sua Reunião nº 256, realizada em 21 de maio de 2003,

RESOLVE:

Art. 1º  Definir o cronograma operacional da implementação das adaptações previstas na Norma Adaptação dos Instrumentos de Concessão e de Autorização do Serviço Móvel Celular – SMC para o Serviço Móvel Pessoal - SMP, aprovada pela Resolução nº 318, de 27 de setembro de 2002, e alterada pela Resolução nº 326, de 28 de novembro de 2002, da seguinte forma:

I - a partir das 0:00h de 1º de junho de 2003: início da divulgação conjunta da Anatel e das prestadoras de Serviço Móvel Pessoal e de Serviço Telefônico Fixo Comutado, modalidade longa distância nacional e internacional, com respeito às principais modificações na prestação do Serviço Móvel Pessoal em relação ao Serviço Móvel Celular, que deve se prolongar, pelo menos, até o término do período de convívio de dupla marcação;

II - a partir das 0:00 h de 6 de julho de 2003: implementação pela prestadora que adaptou seu instrumento de concessão ou autorização das disposições do sub-item 5.1, letra “c”, e sub-item 5.2. letra “a” e letra “b” da Norma Adaptação dos Instrumentos de Concessão e de Autorização do Serviço Móvel Celular – SMC para o Serviço Móvel Pessoal - SMP, aprovada pela Resolução nº 318, de 27 de setembro de 2002, e alterada pela Resolução nº 326, de 28 de novembro de 2002.

Art. 2º  Estabelecer, para as prestadoras que adaptarem seus instrumentos de concessão ou autorização a partir de abril de 2003, o cronograma operacional da implementação das adaptações previstas na Norma Adaptação dos Instrumentos de Concessão e de Autorização do Serviço Móvel Celular – SMC para o Serviço Móvel Pessoal - SMP, aprovada pela Resolução nº 318, de 27 de setembro de 2002, e alterada pela Resolução nº 326, de 28 de novembro de 2002, da seguinte forma:

I - em até 90 dias da assinatura do Termo de Autorização para prestação do Serviço Móvel Pessoal – SMP: início da divulgação conjunta da Anatel e das prestadoras de Serviço Móvel Pessoal e de Serviço Telefônico Fixo Comutado, modalidade longa distância nacional e internacional, com respeito às principais modificações na prestação do Serviço Móvel Pessoal em relação ao Serviço Móvel Celular, que deve se prolongar, pelo menos, até o término do período de convívio de dupla marcação;

II - em até 30 dias a partir do estabelecido no inciso anterior: implementação pela prestadora que adaptou seu instrumento de concessão ou autorização quanto às disposições do sub-item 5.1, letra “c”, e sub-item 5.2. letra “a” e letra “b” da Norma Adaptação dos Instrumentos de Concessão e de Autorização do Serviço Móvel Celular – SMC para o Serviço Móvel Pessoal - SMP, aprovada pela Resolução nº 318, de 27 de setembro de 2002, e alterada pela Resolução nº 326, de 28 de novembro de 2002.

Art. 3º  Fixar o prazo de 120 dias, prorrogável, a partir da introdução do Código de Seleção de Prestadora – CSP, para o convívio de dupla marcação, durante o qual os usuários marcando ou não o CSP devem ter suas chamadas completadas, conforme definições técnico-operacionais da Anatel.

  • A Resolução nº 352, de 31/10/2003, prorrogou o prazo para convívio de dupla marcação por 60 (sessenta) dias, durante o qual as chamadas de longa distância, que não utilizarem o CSP, deverão ser interceptadas, conforme disposições técnico-operacionais da Anatel.
  • Durante os 30 (trinta) primeiros dias da prorrogação 100% (cem por cento) das chamadas interceptadas deverão ser completadas e nos 30 (trinta) dias subsequentes somente 50% (cinqüenta por cento) das chamadas interceptadas deverão ser completadas.
  • Os descumprimento dos dispositivos estabelecidos na Resolução nº 352 resultarão em instauração de Procedimento para Apuração de Descumprimento de Obrigações – PADO.

Art. 4º  Ratificar, em conformidade com o estabelecido nos itens 3.4 e 3.5 da Norma Critérios de Remuneração pelo Uso de Redes de Prestadoras do Serviço Móvel Pessoal – SMP, aprovada pela Resolução nº 319, de 27 de setembro de 2002, a possibilidade de concessão de descontos nos Valores de Remuneração de Uso de Rede do SMP de forma não discriminatória e isonômica.

Parágrafo único. Os descontos concedidos devem ser iguais para um segmento de chamada específico, podendo, contudo, ser distintos para os diferentes segmentos de chamadas definidos abaixo:

I - chamada, originada ou terminada no SMP, dentro de uma Área de Registro do SMP;

II - chamada, originada ou terminada no SMP, entre Áreas de Registro do SMP cujos primeiros dígitos do Código Nacional - CN sejam idênticos;

III - chamada, originada ou terminada no SMP, entre Áreas de Registro do SMP cujos primeiros dígitos do Código Nacional - CN sejam distintos;

IV - chamadas internacionais.

Art. 5º  Definir que o descumprimento dos dispositivos estabelecidos nesta Resolução resultará em reparação aos usuários, conforme procedimento técnico-operacional a ser definido pela Agência, em adição à instauração de Procedimento Administrativo para Apuração de Descumprimento de Obrigações – PADO.

Art. 6º Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação.

 

 LUIZ GUILHERME SCHYMURA DE OLIVEIRA

Presidente do Conselho

Nós protegemos seus dados

Saiba como usamos seus dados em nosso Aviso de Privacidade. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com os Termos de Serviço e a Política de Privacidade da Anatel.