Ir direto para menu de acessibilidade.
>Legislação > Portarias Normativas > 2013 > Portaria nº 420, de 24 de maio de 2013


Portaria nº 420, de 24 de maio de 2013

Publicado: Sexta, 24 Maio 2013 11:45 | Última atualização: Quinta, 21 Janeiro 2021 12:33 | Acessos: 2152
 

Designa, no âmbito da Agência Nacional de Telecomunicações – Anatel, as unidades gestoras de cobrança.

 

Observação: Este texto não substitui o publicado no Boletim de Serviço em 24/5/2013.

 

O PRESIDENTE DA AGÊNCIA NACIONAL DE TELECOMUNICAÇÕES, no uso das atribuições que lhe confere o art. 46 do Regulamento da Anatel, aprovado pelo Decreto nº 2.338, de 7 de outubro de 1997,

CONSIDERANDO o disposto na Lei nº 5.070, de 7 de julho de 1966;

CONSIDERANDO o disposto na Lei nº 9.472, de 16 de julho de 1997;

CONSIDERANDO o disposto na Lei nº 9.784, de 29 de janeiro de 1999;

CONSIDERANDO o disposto na Lei nº 9.998, de 17 de agosto de 2000;

CONSIDERANDO o disposto na Lei nº 11.652, de 7 de abril de 2008;

CONSIDERANDO o disposto na Medida Provisória nº 460, de 30 de março de 2009;

CONSIDERANDO o disposto no Decreto nº 70.235, de 6 de março 1972, do Presidente da República;

CONSIDERANDO o disposto na Resolução da Anatel nº 255, de 29 de março de 2001;

CONSIDERANDO o disposto no Regimento Interno da Agência Nacional de Telecomunicações, aprovado pela Resolução nº 612, de 29 de abril de 2013;

CONSIDERANDO o constante dos autos do Processo nº 53500.016504/2011,

RESOLVE:

Art. 1º Definir as unidades gestoras de cobrança na Anatel e estabelecer suas atribuições.

Art. 2º A Gestão de Cobrança implica no conjunto de procedimentos que visam à arrecadação e à cobrança das receitas administradas pela Agência.

Art. 3º Compete ao Gestor de Cobrança:

I – a análise quanto à legalidade, oportunidade e conveniência dos lançamentos inadimplentes a serem comunicados ou notificados;

II - a geração e postagem dos comunicados ou notificações de lançamento dos devedores para todos os fins;

III – a geração e publicação de edital de notificação no Diário Oficial da União para os inadimplentes cuja notificação pessoal restar frustrada;

IV – a instrução e análise das impugnações e/ou recursos relativos aos créditos de sua competência;

V – a verificação prévia dos registros de devedores inadimplentes, para fins de confirmação da liquidez e certeza do crédito, com vistas à inscrição no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público (Cadin);

VI – o encaminhamento de processos administrativos à Procuradoria Geral Federal para fins de inscrição em dívida ativa e cobrança judicial ou extrajudicial dos valores devidos à Agência.

Parágrafo Único. O Gestor de Cobrança poderá designar gestores substitutos, os quais atuarão de forma concomitante, auxiliando-o nas suas atividades normativas.

Art. 4º A Gerência à qual estiver atribuída a gestão de cobrança designará servidores para execução dos atos relacionados a essa atribuição.

§ 1º Para fins de desempenho de suas funções, o Executor de Cobrança será devidamente credenciado para operar o Sistema Integrado de Gestão de Créditos da Anatel – Sigec, nos limites de suas atribuições.

§ 2º O credenciamento será efetuado no Sigec pelo próprio Gestor de Cobrança.

Art. 5º Compete ao Executor de Cobrança:

I – a geração, impressão, envelopagem e envio postal dos comunicados e das notificações de lançamento;

II – o controle e registro dos Avisos de Recebimento (AR’s) no Sigec;

III – a geração e publicação de edital de notificação no Diário Oficial da União para os inadimplentes cuja notificação pessoal restar frustrada;

IV – a instrução e formação de processos administrativos para análise das impugnações e/ou recursos interpostos contra os créditos afetos à unidade gestora de crédito;

V – a instrução e encaminhamento de processos administrativos à Procuradoria Geral Federal para fins de inscrição em dívida ativa e cobrança judicial ou extrajudicial.

Art. 6º São unidades gestoras de cobrança:

I – Gerência de Finanças, Orçamento e Arrecadação.

II – Gerências Regionais.

§ 1º A Gerência de Finanças, Orçamento e Arrecadação é responsável pela cobrança de valores constituídos ou vencidos referentes às receitas:

a) do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações – Fust;

b) do Fundo de Fiscalização das Telecomunicações - Fistel e da Contribuição para o Fomento de Radiodifusão Pública - CFRP relativos aos serviços licenciados na Sede; e

c) arrecadadas na Unidade Gestora Anatel e cujo lançamento se deu por unidades administrativas da Sede.

§ 2º A Gerência de Finanças, Orçamento e Arrecadação é responsável pela instrução e análise das impugnações e/ou recursos referentes aos créditos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações – FUST e aos demais tributos relativos aos serviços licenciados na sede.

§ 3º A Gerência Regional, no âmbito de sua atuação, é responsável pela cobrança de valores constituídos ou vencidos referentes às receitas:

a) cujo licenciamento do serviço está sob sua responsabilidade; e

b) arrecadadas na Unidade Gestora Anatel e cujo lançamento se deu pela própria Gerência Regional.

§4º Entende-se por créditos constituídos aqueles apurados e consolidados por meio de regular processo administrativo em que não seja mais cabível qualquer recurso administrativo.

Art. 7º A instrução e análise das impugnações e/ou recursos interpostos competem à unidade administrativa responsável pela geração do crédito, excetuando-se o que estipula o § 2º do art. 6º

Parágrafo Único.  As unidades competentes pela geração de créditos são aquelas responsáveis pelo serviço de telecomunicação, pelo instrumento contratual ou ato normativo que imponha a terceiro uma obrigação pecuniária junto à Agência.

Art. 8º Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogada a Portaria nº 889, de 11 de outubro de 2011.

JOÃO BATISTA DE REZENDE

Presidente

Nós protegemos seus dados

Saiba como usamos seus dados em nosso Aviso de Privacidade. Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com os Termos de Serviço e a Política de Privacidade da Anatel.